O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Semana do sono: Entrevista com a Coordenadora do DurmaBem


Estamos em meados à comemoração da semana mundial do sono e aproveitando a celebração, para mostrar o quanto é importante às pessoas se conscientizarem sobre a relevância de um bom sono e também conhecer um pouco mais sobre as doenças, melhorias e qualidade de vida que a forma de administrar o sono pode trazer para o cotidiano do ser humano.

O programa DurmaBem que faz parte da Interne Soluções em Saúde, diagnostica e trata pessoas que tenham dificuldade de dormir. Insônia, distúrbios intrínsecos ao sono ou alteração relacionada a ele, como as irregularidades respiratórias. A Coordenadora do programa, Lidiane Santana, falou um pouco sobre a semana do sono, os problemas que o mesmo pode causas e deu dicas para dormir bem.

Sobre a data certa do dia mundial do sono, Lidiane informa que algumas datas são divulgadas pela imprensa.  E que encontrou os dias 16, 19, 21 e 23 de março. Não existe uma definição certa, como a sociedade de medicina do sono é uma entidade jovem, outras instituições acabam propondo outras datas.

"“"A importância da semana ou dia mundial do sono é de fazer  fazer a população refletir acerca da importância da qualidade de sono e dos males provenientes da falta da mesma. Também é interessante a reflexão de que parte desses males têm consequência nas mudanças de hábitos culturais e sociais que assumimos ao longo das décadas”, ressalta a Coordenadora.

Lidiane conta que noites mal dormidas podem comprometer todo funcionamento de um indivíduo, na medida em que altera seu controle hormonal, seu ciclo cardio respiratório, seu controle alimentar, sua capacidade de raciocínio e produtividade profissional, sua vida sexual, dentre outras consequências.

Sobre as doenças mais comuns e seus sintomas  as campeãs são a apneia do sono, o ronco, a insônia, o sonambulismo e o bruxismo, mas temos mais de 88 doenças incluídas e que têm sua incidência aumentada em muito nos dias atuais. Alguns sinais e sintomas são o ronco, indisposição diurna, sonolência excessiva, impotência sexual, aumento de peso corpóreo, perda ou redução de memória  e da capacidade de raciocínio lógico.

Para se aprimorar e conhecer mais sobre o assunto a Coordenadora ressalta: "“" Deve se Procurar especialistas que possam orientar e conduzir de uma melhor forma de diagnóstico e ao melhor tratamento. No site da interne são sempre postados artigos interessantes que dizem respeito ao assunto e também dispomos de um serviço, o Durmabem, destinado aos portadores de distúrbios do sono”.

 Finalizando a matéria, Lidiane Santa, da algumas dicas para os leitores do site terem uma boa noite de sono: "“"A higiene de sono é fundamental em qualquer tratamento de distúrbio de sono. A mesma inclui uma série de medidas que visam a qualidade de sono. Estão inclusas: ter um horário regular de sono; evitar levar problemas para a cama, afinal a cama não é divã; evitar a ingestão de alimentos de difícil digestão, especialmente próximo ao horário de dormir; evitar atividades físicas até duas horas antes de deitar-se; trocar o colchão regularmente e torna-lo adequado ao seu peso; evitar luminosidade excessiva no ambiente de dormir, bem como de outros tipos de estímulos como computador e televisor; realizar uma atividade prazerosa e relaxante antes de dormir, como um bom livro ou uma boa música. Estar atento a qualidade do seu dia a dia, afinal uma boa noite de sono proporciona qualidade de vida diária”, finaliza.