O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

PESQUISA DEMONSTRA RELAÇÃO ENTRE SONO E DEPRESSÃO EM ADOLESCENTES


Um levantamento realizado, em Nova York, pelo Centro Médico da Universidade de Columbia, observou jovens com faixa etária variando entre 12 e 18 anos. O estudo aconteceu durante a década de 90, e participaram mais de 15,500 adolescentes, dentre homens e mulheres.

Um levantamento realizado, em Nova York, pelo Centro Médico da Universidade de Columbia, observou jovens com faixa etária variando entre 12 e 18 anos. O estudo aconteceu durante a década de 90, e participaram mais de 15,500 adolescentes, dentre homens e mulheres,. A matéria publicada pela revista "“"Sleep” tranquiliza as pessoas que conseguem manter um sono consderado regular. A cada 15 estudados, um afirmava estar deprimido. O resultado mostrou que dormir antes de 22hs diminui em 24% as chances de depressão. Além disso, dormir até cinco horas por dia representa uma diferença de 71%, em relação aos que tem um sono de oito horas.

James Gangwisch, responsável pela pesquisa, afirma que outros fatores podem afetar essa questão. De acordo com ele, o fato de que os adolescentes que dormem mal tem chances maiores de sofrer de depressão, está diretamente ligado ao horário que dormem. Ou seja, a hora que os pais definem para os jovens deitarem, pode os salvar da depressão.

Outros distúrbios podem ser acarretados, e refletirem na rotina das pessoas, causados por noites mal dormidas: irritação excessiva, perda da concentração, falta de controle dos impulsos, além de prejudicar as respostas emocionais do cerébro.

"A quantidade adequada de sono pode então ser uma medida, e até um tratamento para combater a depressão", disse Gangwisch.

Sarah Brennan, presidente da organização de saúde mental YoungMinds, afirmou que "sono suficiente, boa comida e exercícios regulares são essenciais para se manter emocionalmente saudável".

Fonte: http://colchoesjuliano.com.br/blog/novidades/pesquisa-demonstra-relacao-entre-sono-e-depressao-nos-adolescentes