O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Palestra de Dr. Sergio Barros na Interne


Nesta manhã de Quinta-feira, a Interne Soluções em Saúde teve a honra de receber o Médico, Pós-Graduado em Pneumologia e Medicina do Sono, no Hospital Saint Antoine em Paris, Sérgio Barros.

Sérgio que é também membro da Sociedade Brasileira de Sono, do qual foi vice-presidente e possui significativa representatividade em  associações estrangeiras; é reconhecido internacionalmente pelo trabalho realizado com motoristas rodoviários no Grupo Águia Branca, considerado o maior projeto do gênero no mundo.

A Interne o trouxe para ministrar uma palestra promovida pelo DurmaBem, um programa da empresa voltado para monitoramento e regularidade do sono.

O tema da palestra foi: “Sono e Qualidade de Vida” que aconteceu no auditório do Centro de Estudos Maria Esther Souto (CEMES), na casa 3 da Interne, hoje dia 8 de Agosto às 10h.

O público presente foi formado por: Representantes de empresas de transporte; sindicatos de classe; pacientes; empresas dos setores de saúde e qualidade de vida, profissionais de saúde, representantes de planos de saúde, empresas especializadas em sono e funcionários da Interne.

Para iniciar, a Coordenadora do programa DurmaBem, Lidiane Santana, agradeceu a presença de todos e deu a palavra para a Diretora Executiva da Interne, Paula Meira.
Paula por sua vez, falou da importância da palestra para todos e a relevância do tema que é vivenciado constantemente.

Sérgio introduziu, falando do aparecimento e descoberta do distúrbio do sono, que aconteceu devido à invenção da energia elétrica e globalização.

“Hoje com o avanço global temos televisão, rádio, internet que nos gera comunicação 24h, tornando assim, as pessoas propensas a dormir menos e/ou com menor qualidade”, afirmou.

Ressaltando em seu discurso que o nível do cortisol é mais alto pela manhã, por isso o principal horário de risco de infarto é de 6h às 8h da manhã, devendo evitar fazer atividade física nesse horário.
(Cortisol é o hormônio ligado ao sistema emocional, que serve para controlar inflamações, alergias, os níveis de estresse, diminuir a imunidade, manter a estabilidade emocional... Os níveis de cortisol variam durante o dia porque ele está ligado de certa forma à serotonina, que é responsável pela sensação de prazer e de bem estar que é liberada no sono.) 

Outro ponto de destaque da palestra foi que os problemas de sono, além de estarem ligados ao mundo moderno, podem surgir por problemas de depressão, estresse, trauma, ronco, apnéia, preocupação e etc. E isso a longo prazo agrava e desencadeia outros problemas piores, como hipertensão, mau humor, falta de concentração, fome excessiva que pode gerar a obesidade, entre outros fatores que podem levar o indivíduo que não possuí um bom sono à morte.

Concluí-se que qualidade do sono é diferente de quantidade de horas dormidas. Por exemplo um indivíduo pode dormir 8h diárias mas acordar cerca de 20 vezes durante a noite, dexando-o muito cansado no outro dia.

O ideal é que o ser humano crie uma rotina do sono, onde procure dormir sempre em um mesmo horário e uma mesma quantidade de horas (a quantidade mínima suficiente são 7h).

A insônia é um dos principais problemas do distúrbio do sono e acredita-se erroneamente que insônia é apenas não dormir, quando na verdade, a insônia pode ser a dificuldade de pegar no sono, acordar antes da hora, não conseguir dormir, ou até mesmo dormir no tempo certo e acordar cansado no outro dia.

Tanto a insônia, quanto apnéia e o ronco tem cura! Inicialmente é necessário que se faça uma avalição clínica com um médico, a investigação da causa é muito importante, após o diagnóstico podem ser feitos também, exames com aparelhos específicos que geram maiores detalhes do quadro. Nos casos respiratórios, aparelhos e exames como a polissonografia (exame de monitoramento do sono) podem ajudar. No caso de inquietação mental e ansiedade, luminoterapia a meditação, dentre outras atividades relaxantes, melhoram. Em alguns casos, atividade física, cromoterapia, terapia com psicólogos em casos traumáticos e até  uso de medicamentos para casos mais graves como a depressão.

O horário de trabalho e a carga do dia a dia também pode alterar as funções cerebrais causando insônia ou sono excessivo que também é um distúrbio. Não é bom que se durma nem muito, nem pouco, é no equilíbrio que se alcança o ideal, já que dormir é uma necessidade fisiológica.

Após falar sobre a importância do sono ele falou do seu trabalho desenvolvido na empresa Águia Branca no Espírito Santo, onde Sérgio vive. Com os motoristas de ônibus da empresa, implantou um sistema para modificar a vida dos funcionários, monitorando o sono deles, tratando os problemas, indicando aparelhos, exames, mantendo-os alimentados e acordados, dando assim melhor qualidade de vida aos motoristas e evitando mais acidentes.

O evento lotou o auditório e após 2h de palestra, foi servido um coffee break e aberto um espaço para o público esclarecer dúvidas a respeito do tema. O que gerou bastante repercussão e muita gente com problemas de sono tirou dúvidas, sobre ambiente, tempo adequado, tratamento e ajuda.

Encerrada por volta de meio-dia, teve em sua estrutura uma visibilidade, incrivelmente positiva, chamando a atenção inclusive da imprensa local.

Foi uma honra para a Interne Soluções em Saúde receber um especialista tão renomado e importante como o Dr. Sérgio Barros, acreditamos que foi enriquecedor e esclarecedor para todos os participantes e agregou ainda mais pontos positivos para o nosso programa DurmaBem. A equipe responsável está de parabéns por realizar um trabalho desse porte e de tamanha qualidade.


Dados Relevantes a cerca do assunto:
Anualmente nos Estados Unidos, US$ 43.15 billhões a US$ 56.02 bilhões são gastos direta e indiretamente com acidentes, baixa produtividade, presenteísmo, absenteísmo, dentre outros, relacionados ao sono. Em média, US$ 24.7 bilhões são gastos com acidentes no trabalho causados por sonolência. Cerca de 5 mil óbitos são causados por acidentes relacionados ao trabalho devido a sonolência e 1 milhão de pessoas são vítimas de lesões incapacitantes.

No Brasil, 300.000 acidentes automobilísticos anuais são contabilizados, dos quais 30% ocorrem por distúrbios do sono.

A grande maioria das pessoas envolvidas nesses acidentes são jovens, do sexo masculino, trabalhadores por turno, viajantes a negócios e pessoas com déficit no ritmo circadiano.

"Get the Flash Player" "to see this gallery."