O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Colchão e travesseiro: modernos e saudáveis


Os acessórios noturnos desempenham um papel essencial na qualidade do sono: previnem desde dores na coluna até alergias.

Dormir profundamente estimula diversos processos metabólicos no corpo. "Controle do apetite, consolidação de memória e recuperação muscular são apenas alguns deles", enumera a reumatologista Suely Roizenblatt, do Instituto do Sono, em São Paulo. Mas nada disso faz efeito se sua cama não for confortável. "Um colchão desalinhado, escolhido a olho, pode fazer você acordar durante a noite e, aí, qualquer efeito positivo que o sono poderia produzir se perde na madrugada", explica a fisioterapeuta paulista Silmara Bueno, criadora da RPGS, Reeducação Postural Global do Sono. Para nossa sorte, colchões e travesseiros evoluem cada dia mais. "Antigamente, eles eram feitos com crina animal, vegetal e algodão", conta Felipe Bettoni, diretor da fábrica mais antiga de colchões de São Paulo, a Colchoaria Bettoni. Hoje, com tanta novidade, basta optar pelo que mais se adapta ao seu corpo, ou seja, aquele que deixa a coluna mais alinhada.

Com o travesseiro não é diferente. As opções são muitas, mas o importante mesmo é que ele preencha o espaço entre o pescoço e a parte de fora do ombro, que encosta no colchão. "O apoio, firme ou macio, deve dar suporte à cabeça sem deixá-la inclinar para cima ou para baixo", ensina Silmara.

Mas só há uma maneira de saber se aquele modelo grande e fofo da vitrine foi fabricado para ser seu companheiro ideal de todas as noites: testá-lo. E nada de colocar só a mão. É preciso repousar a cabeça para ter certeza do conforto. Só assim dá para sentir se o material afunda de mais ou de menos (confira nas ilustrações ao lado os tipos diferentes de travesseiro que você encontra nas lojas). "Uma escolha errada pode resultar em torções, inflamação dos tecidos e até problemas circulatórios", alerta a consultora do sono Renata Federighi, da Duoflex, empresa que fabrica travesseiros. No final das contas, a moral da história é uma só: "Com um bom travesseiro, um bom colchão e uma boa postura, a tranquilidade da noite está garantida", aconselha Silmara.


No que ficar de olho
Não basta apalpá-lo. Na hora de comprar, deite no modelo escolhido e fique ali por alguns minutos até ter certeza de que quer levá-lo para casa

Espessura
Quinze centímetros já seriam suficientes para proporcionar uma noite confortável.

Altura da cama
Ela deve ficar no mínimo a 30 centímetros do chão. Essa distância garante uma ventilação adequada.

Estrado ou box?
O estrado ganha no quesito circulação de ar, o que evita irritações na pele provocadas pelo excesso de suor.

Tamanho
O colchão pequeno restringe os movimentos durante a noite. Confira abaixo as medidas ideais:
Casal  - 1,38 cm
Solteiro - 88 cm

Glossário do colchão
Bonnel: sistema de molas mais antigo e tradicional, com fios de aço.
Compensado: tipo de madeira mais usado na fabricação de camas, inclusive da box.
Densidade: definição técnica para o peso que a espuma pode suportar.
Double side: o famoso colchão dupla face. Os dois lados podem ser usados sem preocupação.
Dupla densidade: colchões com faces diferentes. Geralmente um dos lados é firme e o outro é extrafirme.
Jacquard: tecido usado para revestir travesseiros, fronhas e lençóis.
Pocket: molas ensacadas de maneira individual. Apesar de esse tipo ser vendido como novidade, existe desde 1976.
Poliframe: estrutura de espuma usada como suporte, principalmente para colchões de mola.


Fonte:http://saude.abril.com.br/edicoes/0352/corpo/colchao-travesseiro-modernos-saudaveis-695078.shtml