O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Malhar engorda? Marcio Atalla explica 8 pesquisas sobre emagrecimento


Professor do 'Medida Certa' dá dicas sobre emagrecimento e saúde


Quando o assunto é boa forma, não faltam pesquisas para trazer esperança aos que buscam o emagrecimento sem esforço: a obesidade é culpa da genética; é possível perder peso tomando refrigerante; café da manhã calórico ajuda a afinar a silhueta.

Para quem lê só o título, a esperança segue renovada a cada novo estudo com resultados milagrosos. Mas quem vai um pouco mais a fundo sabe que conquistar um corpo não só bonito, mas também saudável, requer disciplina e paciência.

É o que prega o professor Marcio Atalla, que está à frente do quadro Medida Certa, doFantástico, da Globo. E é por meio da orientação alimentar e fitness que, recentemente, ele ajudou famosos como Preta Gil e Gaby Amarantos a diminuir medidas semanalmente.

A pedido do Terra, o especialista comentou algumas pesquisas sobre corpo, alimentação e saúde, rebatendo o que não faz sentido e reafirmando alguns conceitos que nem sempre são tão conhecidos. Confira a seguir trechos da entrevista feita em evento na capital paulista.

Esqueça o café: praticar 30 seg de exercícios ajuda a ficar alerta

"Fazer atividade física libera uma série de substâncias, a adrenalina, a endorfina, alguns neurotransmissores vão te deixar mais alerta, isso é fato”, explica o especialista. No entanto, ele afirma que são duas coisas diferentes. “O nosso corpo se adapta com o consumo regular da cafeína e depois de um tempo passa não fazer efeito. Eu diria que a atividade física tem melhores efeitos, mas 30 segundos é pouquinho demais!”, ressalta.

Games que exigem movimentos físicos ajudam a controlar diabetes

Para os fãs de jogos de videogame que exigem movimento, a notícia é boa: se a atividade for regular, pode sim trazer algum tipo de benefício. “Estes games equivalem a uma caminhada na esteira de 5 ou 5,5 por hora [velocidade]. Então se você faz isso de forma regular, cinco vezes na semana, 20 ou 30 minutos por dia, você vai colher benefícios, sim”, explica o especialista.

Nove em cada 10 obesos podem ser gordos por genética

Culpar a genética é algo que muita gente faz, mas, segundo Marcio, esta afirmação é “100% mentirosa”. “Menos de 1% da população é obesa por problemas genéticos”, completa. Segundo o professor, este 1% tem uma alteração genética que, de fato, impulsiona o ganho de peso.

No entanto, ele explica que em 99% dos casos, a culpa mesmo é do ambiente e da rotina em que a pessoa vive. “Para você ter uma ideia, na década de 60/70, o brasileiro gastava 500 calorias a mais por dia só nas tarefas cotidianas. Se ele continuasse gastando isso, o nível de obesidade cairia de 5 a 6% e não 51% como está”, observa.

Mulheres ficam mais exaustas que homens durante exercícios

A informação é desanimadora, mas verdadeira, segundo Atalla. “Existem vários fatores fisiológicos que fazem com que a mulher tenha mais dificuldade de emagrecer e fique mais exausta. É mais injusto com a mulher”, confirma.

Entre eles está o fato de o coração das mulheres ser menor, além da menor taxa de testosterona e de massa muscular.

26% das pessoas engordam quando entram na academia

Atalla acredita que, uma pequena parcela destes 26% são aquelas pessoas que começam a fazer academia e se eximem da culpa: “malham duas vezes por semana e acham que podem comer à vontade”, observa. No entanto, ele ressalta que é importante saber a diferença entre engordar e ganhar peso. “Posso emagrecer aumentando meu peso, porque ganhei massa muscular. Emagrecer é perder gordura, perder peso é perder qualquer coisa”, explica, afirmando que, dessa forma, é possível mesmo ganhar peso ao começar a malhar.

Café da manhã com ovos, bacon e salsicha ajuda a emagrecer

“Não, nenhuma chance”, descarta o especialista, acabando com a alegria dos adeptos ao desjejum estilo britânico. “O que acontece aí é que provavelmente a pessoa come uma quantidade de comida tão grande que fica saciada por um longo período. Mas do ponto de vista nutricional café destes é pobre.”

É possível emagrecer sem eliminar doces e refrigerante

“Claro! É tudo que eu prego!”, ressalta Atalla. Mas é claro que a palavra de ordem, neste caso, é a moderação. Ele usa o exemplo da cantora Preta Gil, que mesmo comendo doce e tomando refrigerante uma vez por semana conseguiu emagrecer. “Restrição gera compulsão”, explica.

Para quem não quer abrir mão de alguns prazeres, ele indica que a dieta saudável seja seguida por pelo menos 24 dias no mês, e, nos demais dias, tenha o direito de consumir moderadamente os alimentos de preferência. “Comida é fonte de prazer”, pontua.

O especialista ressalta, ainda, que a obesidade está completamente ligada ao estilo de vida. “A Coca Cola existe há cento e tantos anos. A obesidade, desde que a gente parou de se movimentar, há uns 30 anos. Isso é dado da Organização Mundial da Saúde: se nada for feito, as crianças de hoje vão viver cinco anos menos que os pais devido ao sedentarismo.”

Uso de adoçante pode aumentar desejo por doces e alimentos calóricos

Segundo Atalla, este é um assunto que está começando a ganhar força entre os especialistas. A explicação faria sentido quando o adoçante é consumido em um momento em que não há a ingestão de outras calorias. “Você está ali a tarde, pegou um café e colocou adoçante. Você tem a resposta que está entrando alguma coisa doce, seu corpo se arma inteiro esperando o doce e ele não vem.”

Entre as recomendações do especialista, estão os adoçantes naturais, como o stevia e a sucralose.


Fonte: Portal Terra