O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Fazendo as pazes com o seu sono


A falta de sono influencia diretamente sua qualidade de vida e saúde. Várias medidas podem ser tomadas a fim de ajudar a recarregar suas energias com um sono reparador



Hoje em dia a média de sono da população é de 6,5h diárias , comparadas as 10h do século passado. Isso se deve a inúmeros fatores, desde o estresse crônico das grandes cidades, aos hábitos alimentares inadequados, ricos em açúcares, grãos refinados, aspartame, agrotóxicos cheios de metais pesados, soja, distúrbios hormonais cada vez mais cedo (pelo uso precoce de anticoncepcionais, por exemplo) e até pelo excesso de luminosidade no quarto.

A falta de sono influencia diretamente sua qualidade de vida e saúde, estando relacionada com diversas condições, desde acidentes de carro, queda de produtividade, indisposição, deficiência de fósforo (causando dores ósseas e fraqueza muscular), obesidade e ataques do coração.

O problema com os remédios para induzirem ao sono é que eles não promovem um sono rapousante e reparador como deveria ser, além de acarretarem uma série de efeitos indesejados, incluindo comprometimento da produção endógena hormonal (principalmente da melatonina), confusão mental e perda da memória.

Várias medidas podem ser tomadas a fim de ajudar a recarregar suas energias com um sono reparador. Tentar ir para cama sempre no mesmo horário, em torno das 22h, ou no máximo até meia noite, mantendo seu quarto mais para frio, inclusive seu travesseiro, e o mais escuro possível, ajudam muito a estabelecer um padrão de sono adequado. Isso significa: nada de aparelhos eletrônicos. como celulares ou babás eletrônicas carregando a menos de 2 metros de você. Nossa pele é um órgão extremamente sensível à luz, e até mesmo a luz de stand by de sua televisão prejudicará sua qualidade do sono.

Técnicas que ajudam a diminuir a agitação mental, como deixar uma música relaxante em volume baixo, ou focar na satisfação, nos pontos positivos do seu dia, ajudam a induzir ao sono, assim como a prática regular de exercício físico moderado (de preferência até às 19h). Em contrapartida, focar nos problemas do dia ou ficar em frente ao computador ou televisão até a hora de dormir, aumenta a excitação mental, fazendo você ficar algumas horinhas rolando de um lado para o outro da cama.

Existem alimentos que favorecem o sono, como por exemplo, sopa, alface e maçã no jantar. São aconselhados para antes de dormir alimentos ricos em L-triptofano, um aminoácido importante na produção da serotonina, como peito de peru cozido, queijo branco, nozes, ameixa, abacate e até uma taça de vinho tinto. Adicionalmente pode-se tomar um chá calmante, como camomila, erva cidreira e colônia. Um copo de leite morno com 1 colher pequena de mel e linhaça também pode ajudar. A linhaça melhora a qualidade do sono fazendo você sonhar mais.

Seria aconselhado evitar café após às 16h, e doces depois das 18h, para evitar hipoglicemia noturna e por conseguinte, acordar durante a noite, além de alho, carne vermelha, fritura e crustáceos antes de dormir.

Alguns óleos essencias nos ajudam a relaxar. Os principais são os de lavanda e neroli (laranja amarga). Pode-se colocá-los no banho, na sala de estar, e uma ou duas gotas nos lençóis umas horas antes de dormir.

Se você busca manter sua saúde e parar de brigar com a balança, sugiro começar pelo mais básico, simples e eficiente método: uma boa noite de sono!


Fonte: Portal NE10