O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Amamentação auxilia na prevenção do câncer de mama


Especialista ensina os cuidados que a mulher deve ter durante o período de aleitamento


A SBM (Sociedade Brasileira de Mastologia) alerta que a amamentação não só beneficia os bebês, como também é fundamental para a saúde das mães na prevenção do câncer de mama.

Segundo o mastologista Anastasio Berrettini, presidente da Comissão de Aleitamento Materno da SBM, mulheres que amamentam por mais de seis meses têm menos chances de desenvolver a doença devido à substituição do tecido glandular por gordura nas mamas.

— A amamentação é uma proteção natural.

Já a mulher com câncer de mama, se amamentar por mais de um ano, tem a chance de desenvolver a doença menos agressiva e com melhor prognóstico.

No entanto, os benefícios da amamentação na prevenção do câncer de mama não ficam restritos somente às mães. De acordo com os últimos estudos, os componentes do leite materno fornecem uma proteção contra a doença na idade adulta dos bebês.

Além disso, o mastologista ensina os cuidados que a mulher deve ter durante o período de aleitamento para preservar a saúde mamária.

— Tudo que possa sensibilizar a região deve ser evitado, como o uso de cremes e pomadas — que, por hidratar a pele, a deixam mais sensível a fissuras durante a amamentação.

O médico acrescenta que expor as mamas ao sol e ajudar o bebê a mamar de maneira adequada também previnem machucados e a mastite (inflamação das mamas).

Um estudo recente constatou que 55% das mulheres não fazem o exame das mamas durante a gestação. Para o especialista, o acompanhamento durante o pré-natal é fundamental.

— O ideal é que o exame clínico seja feito uma vez por trimestre. A amamentação ofusca o diagnóstico precoce do câncer de mama. Portanto, o exame das mamas na gravidez é extremamente importante.

Fonte: http://noticias.r7.com/saude/amamentacao-auxilia-na-prevencao-do-cancer-de-mama-03082013