O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Estudo confirma que comer devagar pode ajudar na perda de peso


Estudo mostra que comer devagar e dar mordidas pequenas nos faz sentir menos famintos uma hora depois da refeição

Gwyneth Paltrow é uma das adeptas da prática de se comer devagar e seu corpo mostra o resultado disso – magra, saudável e em excelente forma. Agora, pesquisadores comprovaram que mastigar a comida apropriadamente pode mesmo ajudar as pessoas a comerem menos diante da mesa. As informações são do site do jornal britânico Daily Mail.

O estudo mostrou que comer devagar e dar mordidas pequenas nos faz sentir menos famintos uma hora depois da refeição. As pessoas que comem devagar também tendem a beber mais, o que as ajuda a se sentir mais cheias, dizem os especialistas.

Os pesquisadores da Texas Christian University exploraram a relação entre comer rápido e a ingestão de calorias. Eles questionaram voluntários sobre seus sentimentos de fome e saciedade antes e depois de refeições aceleradas e em ritmo lento, além da quantidade de água beberam durante cada uma delas.

Durante a refeição lenta, as pessoas foram instruídas a imaginar que não tinham limitações de tempo. Elas deveriam dar mordidas pequenas, mastigar bem e repousar os talheres entre as garfadas.

Já na refeição rápida, os voluntários deveriam imaginar um momento de pressa, dar mordidas grandes, mastigar rapidamente, e não parar nunca os talheres.

Os pequisadores concluíram que as pessoas do grupo da refeição lenta comeram, em média, 88 calorias a menos do que os que comeram rapidamente. As pessoas que estavam acima do peso, no entanto, comeram apenas 58 calorias a menos em média. Quem comeu devagar também relatou menos fome uma hora mais tarde.

A professora Meena Shah, envolvida no estudo, também observou que o grupo que comia devagar bebia mais água. “O maior consumo de água provavelmente causou a distensão do estômago e afetou o consumo de alimentos. Diminuir a velocidade pode ajudar a diminuir o consumo de energia e suprimir os níveis de fome, além de aumentar o prazer de uma refeição”, afirmou.

O estudo foi publicado no Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics.


Fonte: Portal Terra Saúde