O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Pela Dra. Lillian Cordeiro - Envelhecimento Saudável - Artrose


Confira as orientações da coordenadora médica do FiqBem para um envelhecimento saudável



Dra. Lillian Cordeiro é formada pela UFPE em medicina 2002, com residência médica em clínica médica pelo HC-UFPE 2004 e em endocrinologia pelo Hospital Agamenon Magalhães 2006. Especialista em Endocrinologia pela SBEM 2007. Com experiência em direção médica do Hospital São Marcos 2010-2013. Atual coordenadora médica do programa FiqBem da Interne Soluções em Saúde.


Artrose

 

A artrose, também chamada de osteoartrose, trata-se de um processo de desgaste das cartilagens nas articulações, o que faz parte do envelhecimento global do organismo. 

Algumas pessoas têm artrose nas mãos, outras nos joelhos e outras na coluna, que são os chamados “bicos de papagaio”. A questão genética desempenha um papel importante na intensidade do desgaste articular – onde o sexo feminino é o grupo mais acometido, como ocorre também na grande maioria das doenças articulares. 

Entre os sintomas estão: dores da articulação acometida; deformidade articular; limitação do movimento, em casos mais graves – e rangidos das articulações ao se mexer. É através do exame de Raio-X que se pode evidenciar redução do espaço articular e a formação de osteófitos (conhecidos popularmente como bicos de papagaio). 

O tratamento pode ser feito a base de medicações, como os analgésicos e os anti-inflamatórios. Além disso, produtos como a glucosamina podem ajudar a retardar o processo de degeneração e amenizar os sintomas da doença. 

É importante lembra que o tratamento medicamentoso é apenas uma parte do trato clínico – visto que outras medidas como perder peso, realizar exercícios que fortaleçam a musculatura, hidroterapia e a própria fisioterapia são medidas importantes no combate à dor. 

Recomenda-se procurar um clínico ou reumatologista na presença de qualquer queixa articular e não se automedicar e não.