O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Implantação do Protocolo de Padronização de Coberturas para Curativos com Proposta de Farmacoeconomia Visando Custo Beneficio Empresa

Dulce Janaina e Wyndira Marhalles construíram o artigo, "“"Implantação do Protocolo de Padronização de Coberturas para Curativos com Proposta de Farmacoeconomia Visando Custo Beneficio Empresa”, no qual tem grande relevância para área de saúde através de seu conteúdo.  A implantação de protocolos para principio de atuação em um tratamento de portadores de feridas visando um beneficio tanto para a empresa contratada como para o cliente que está sendo tratado.  O objetivo do artigo é informar o quanto é importante a padronização e uso do protocolo com farmacoeconomia. O artigo foi um dos vencedores do décimo SIBRAD onde o mesmo foi apresentado em São Paulo, no mês de Outubro de 2009. O artigo foi escolhido pela comissão científica do simpósio como um dos melhores daquele ano.



DULCE JANAINA G. MORAIS; WYNDIRA MARHALLE S. N. VENÂNCIO


Introdução: O tratamento do portador de ferida é dinâmico e deve acompanhar a evolução científico-tecnológica, visando os benéficos paciente - empresa. O protocolo é um principio de ação, que orienta, padronizam procedimentos, para que não sejam meros atos isolados de profissionalismo individuais, que permita e assegure à continuidade de uma perspectiva de equipe, enfatizado as formas mais coerentes sobre como reduzir custos e proporcionar sugestões de farmacoeconomia para empresa e visando o beneficio ao paciente.

Objetivo Geral: Permitir implementação de ações sistematizadas para realização de curativos gerando economia de recurso e benefícios significativos para empresa e paciente.

Objetivos específicos: Informar a importância da padronização de coberturas e uso do protocolo com farmacoeconomia; Padronizar coberturas e soluções para curativos através de estudos visando a farmacoeconomia; Definir as atribuições da equipe de enfermagem no ambiente domiciliar diante ao paciente portador de lesão e Estabelecer os Procedimentos operacionais padrão para realização de curativos visando custo benéfico paciente-empresa.

Metodologia: O trabalho se caracteriza como um estudo descritivo realizado em um home care da Cidade do Recife, baseado na elaboração do protocolo de feridas elaborado em janeiro de 2009.

Resultados: O Protocolo servirá de instrumento voltado ao conhecimento de como prevenir e tratar lesões, podendo-se conhecer os mais variados tipos de produtos utilizados, indicando e forma correta de utilização de cada um para evitar o uso indevido, acarretando em danos para o paciente e prejuízos empresa. Alem de definir a maneira correta de realização de curativos, de forma padronizada onde toda a equipe trabalha com o objetivo de tratar a lesão de maneira personalizada, adotando uma visão holística do paciente, sem gastos desnecessários. A farmacoeconomia colabora encontrando o preço ideal de um item frente a seus concorrentes, considerando também o seu valor. Aplicando-se de uma metodologia padronizada, sem que os resultados das decisões possam estar recheados de preferências e dados subjetivos ou inconsistentes, tornando-se ainda mais valiosa, por demonstrar de uma maneira direta e objetiva as vantagens e desvantagens de adotar uma ou outra decisão. A enfermeira do programa de curativos avalia a lesão para daí documentar o tamanho, a profundidade, natureza, drenagem, condição e aparência da pele circundante, para definir a cobertura adequada para o tratamento da lesão tais como técnicas assépticas ou limpa, curativos complexos e irrigações. Após prescrição equipe de técnicos de enfermagem assumem a realização dos curativos diários e as enfermeiras supervisoras realizarão o procedimento e a evolução de enfermagem para acompanhar a evolução do tratamento.

Conclusão: O planejamento cuidadoso tanto economiza tempo, como ajuda a evitar o uso de tratamentos e procedimentos inadequados ou não eficazes. Com uma maior compreensão da assistência adequada é de fato possível tomar uma conduta melhorada, ao passo que diminui os custos e evitar complicações. Neste caso a farmacoeconomia vem advogar a favor desta matéria o fato de que nem tudo o que é mais moderno, mais caro e de melhor qualidade é indispensável ou produz melhor efeito.


Referências Bibliográficas

ALVES, S.V Um modelo de educação em saúde para o Programa Saúde da Família: pela integralidade da atenção e reorientação do modelo assistencial, 2005. Disponível em:< http://www.ids.saúde.org.brp/enfermagem >. Acesso em 20 jun 2009.

CREMAE;JR.A. Complicação dos estomas intestinais.  In:CREMAE, Silva R.Estomas:uma abordagem interdisciplinar.Uberaba,Ed Pinti,Cap 9, pl125-141,1997.

MAGALHÃES, M. B. B. Anatomia Topográfica da Pele.In BORGES, E.L.et. al.Feridas : como tratar. Belo Horizonte: Coopmed, 2001, 144 p.p.

SANTOS, V.L.G.G. Alguns aspectos do tratamento de feridas no Domicílio.In: Manual de Enfermagem. Atheneu: São palo,2003

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO, Hospital das Clínicas, Comissão de Controle de infecção hospitalar. Manual de Tratamento de Feridas estomias e incontinências, 2008.