O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Série “Higiene: hábitos para conservar a saúde!” – (Higiene Pessoal Básica)


Cada parte de nosso corpo exige cuidados específicos, entender a diferença de tais partes e higienizá-las de forma particular é uma grande arma para a manutenção da saúde  

Manter limpo nosso corpo e o ambiente em que vivemos é uma tarefa individual e indispensável à busca por uma vida mais saudável. Acredita-se, por aí, que as contaminações e proliferações dos germes acontecem porque muitos possuem hábitos incorretos de higiene – que estão, muitas vezes, ligados a uma má utilização dos alimentos e a uma excessiva exposição a agentes contaminadores. 

E a única forma de se prevenir contra esses micro-organismos é evitar a sua propagação e, consequentemente, a sua fase de contágio com hábitos de higiene pessoal. Afinal de contas, esses costumes de limpeza – durante todo o processo evolutivo da humanidade – são um dos fatores mais significativos para que o homem de hoje tenha uma maior longevidade. Como dito no episódio de ontem desta série, a influência que as condições de saneamento básico têm sobre a saúde da população é bastante notória. Portanto, não se pode descartar a relação entre um ponto e outro: higiene pessoal e saneamento. 

Cada parte de nosso corpo requer cuidados especiais, tornando-se, então, um conjunto de ações quando pensado em higienização do organismo – por um todo. É preciso perceber as diferenças exigidas por cada parte, para que de forma particular se possa manter uma boa conservação da saúde. 

Hábitos, como o próprio nome diz, são praxes repetidas várias vezes – por que não dizer sempre? Com isso, é fundamental que a higiene seja estimulada sempre – desde a infância. Assim como pular corda, brincar de esconde-esconde e as brincadeiras da meninice – que normalmente são estimuladas pelos adultos, o mesmo deve acontecer com os princípios básicos de higienização. A conduta de alguém crescido também é costumeiramente imitada pela criança. O exemplo faz a total diferença nesse caso. 

Seja através dos banhos diários, da escovação bucal, da utilização de hidratantes, do manuseio dos alimentos e outros costumes – a higiene pessoal está relacionada aos cuidados diários com o corpo e com todo o meio que lhe cerca. Não se pode esquecer que além desses hábitos citados, faz parte do processo de higienização: oito horas de sono todos os dias, uma boa e constante leitura; a prática de exercícios físicos e atividades de raciocínio e etc. 

Cuidar do corpo, através da higiene, é zelar pela sua saúde; pela sua autoestima e também pelas suas relações sociais. 

  • Tome banho diário;
  • Escove os dentes ao acordar, deitar e após as refeições;
  • Lave as frutas, legumes e verduras antes de consumi-las;
  • Não jogue lixo no chão;
  • Só beba água filtrada;
  • Corte e limpe as unhas;
  • Mantenha a higiene íntima;
  • Lave sempre bem as mãos;
  • Conserve limpos os locais públicos;
  • Evite andar descalço.