O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Dormir muito nos finais de semana não ajuda a repor o sono perdido em outros dias


Endocrinologistas alertam para o padrão irregular do sono, que pode levar a doenças como diabetes, síndrome da fadiga crônica e obesidade.

Final de semana está chegando e muita gente só pensa em dormir – recuperar o sono teoricamente “perdido” durante os outros dias. Mas você sabia que isso não pode ser legal pra saúde? Pois este hábito, até diminui a sensação de sonolência, mas não é capaz de reverter os possíveis danos à saúde causados pela privação do sono. 

Inúmeros motivos podem levar à insônia - inclusive a falta de tempo, que é recorrente nos tempos atuais. Porém, é preciso fazer uma forcinha para dormir e evitar todos os danos que a falta de repouso pode causar, como aumento de peso, fraqueza e envelhecimento precoce. 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia - quando uma pessoa apresenta este padrão desorganizado de sono, ocorre um ‘desalinhamento’ no relógio biológico e o corpo passa a perder o ritmo. O sono passa a ocorrer em horas em que deveríamos estar alertas, como no trânsito, por exemplo e a fome aparece em horários diversos e sem relação com o fato de estar alimentado ou não

Ainda segundo especialistas da sociedade, existem alguns hormônios que precisam de alguns ciclos de um determinado número de horas para serem liberados – e de uma rotina, como por exemplo, o cortisol. Ele é o hormônio do despertar, que prepara o organismo para a reação de lutar ou correr, típica do estresse. Este hormônio é liberado geralmente meia hora antes do horário em que a pessoa acorda. Se então, o indivíduo dorme até as 6h da manhã de segunda à sexta-feira, o hormônio será liberado às 5h30. Se ele, porém, dorme até às 10h no final de semana, o tal componente continuará sendo liberado às 5h30, porque ele está acostumado. 

Sabendo disso, é importante destacar que o cortisol cronicamente elevado aumenta os níveis de glicose do sangue, que leva ao risco de desenvolver diabetes, perda muscular e redução da imunidade. 

Portanto, esteja mais atento com seu sono durante a semana; tente dormir ao menos meia hora a mais durante os dias comuns e nos finais de semana recompense com 30 minutos a mais de sono; evite produtos e alimentos com cafeína até três horas antes de dormir; procure não consumir chocolate, chá preto e alimentos de difícil digestão, gordurosos ou condimentados antes de ir dormir; durma em um ambiente escuro, sem ruído e com temperatura agradável; procure uma ajuda médica caso as insônias sejam tão recorrentes. 

Seguindo estas recomendações, você vai ter um sono melhor e aí nos finais de semana vai poder aproveitá-los realizando outras atividades.

  

Fontes de pesquisa: http://www.abqv.com.br/

  http://saude.estadao.com.br/