O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Dificuldades para dormir podem estar além da falta de sono

Além de uma alimentação irregular, ambientes barulhentos e com uma temperatura desagradável costumam influenciar na hora de dormir.

  

A Interne Soluções em Saúde lembra que o sono está relacionado também com a manutenção e conservação de energia do corpo.  Quem não gosta de ter uma boa noite de sono e acordar cheio de disposição? Pois é, o ato de dormir bem possui uma importante função restauradora em nosso corpo. É o que nos permite dizer que a qualidade de vida e saúde está relacionada com uma boa qualidade do sono.

É comum relacionarmos nossa falta de sono a uma simples insônia – porém, esquecemos de tentar entender quais são os causadores possíveis causadores desta nossa dificuldade para dormir. O estímulo da mente também pode afugentar o sono. Ao invés disso, se aconchegue com um livro ou um quebra-cabeça – contanto que eles não te tentem a ficar acordado até tarde.

Se você tenta fazer mudanças positivas nos seus hábitos de dormir, mas ainda revira durante a noite, fale com seu médico sobre outras soluções que podem te ajudar a ter o descanso que você precisa.

Veja na íntegra uma matéria divulgada no portal G1 que fala exatamente sobre alguns problemas que podem ser causadores da sua insônia:

 

Cinco problemas que atrapalham o sono

Barulhos, rotina irregular e alimentação são alguns dos vilões que provocam insônia.

 Barulho, temperatura e alimentação influenciam na qualidade do sono

 

Ficar se revirando na cama e lutando para dormir é um sentimento familiar para muitos.

A dificuldade pode estar em adormecer ou em manter o sono. De qualquer maneira, todos sabemos o esforço que fazer as atividades do dia demanda quando não temos uma boa noite de sono. Aqui estão cinco coisas comuns que impedem muitos de nós de descansar o quanto precisamos.

 

1) Barulho e desconforto

Podemos nos sentir sonolentos quando começamos a adormecer, mas nosso cérebro ainda está ativo. Por isso, ruídos ou desconforto podem nos perturbar.

À medida que entramos em um sono leve, uma área do cérebro chamada hipotálamo começa a bloquear o fluxo de informações de nossos sentidos para o resto do cérebro. Mas ainda deixa passar ruídos, que precisam ser capazes de nos acordar.

Após cerca de meia hora de sono leve, a maioria de nós entra em um tipo de sono profundo chamado de sono de ondas lentas. Nosso cérebro fica menos sensível e torna-se muito mais difícil ser acordado. Mas algumas coisas sempre irão passar - como os nossos nomes sendo chamados em voz alta.

Perder partes do nosso ciclo de sono habitual reduz a qualidade e a quantidade de sono

 

2) Rotinas irregulares

Todos nós temos um relógio biológico interno que nos diz quando estamos cansados. Ela ajuda a sincronizar milhares de células em nosso corpo a um ciclo de 24 horas chamado de ritmo circadiano.

O principal sincronizador para o nosso relógio biológico é a luz. Nossos olhos reagem à luz e ao escuro mesmo quando nossas pálpebras estão fechadas.

A luz do dia faz com que o cérebro reduza a produção do hormônio do sono melatonina. Isso faz com que as pessoas se sintam mais alertas.

Se dormimos menos durante a noite - por ir para a cama tarde ou acordar cedo -, é improvável que tenhamos o tempo de sono profundo que precisamos.

Fechar as cortinas para bloquear totalmente a entrada de luz do sol ajuda a melhorar a qualidade do sono.

 

3) Temperatura errada

Nossa temperatura corporal normalmente cai meio grau quando estamos dormindo. Assim, quando o sono se aproxima, nosso relógio biológico faz os vasos sanguíneos em nossas mãos, rosto e pés se dilatarem para perder calor.

Mas, quando está muito frio, ficamos inquietos e temos dificuldade para dormir. Ou, se os nossos quartos ou edredons são muito quentes, nossos corpos não conseguem perder calor, o que também pode causar inquietação.

 

4) Comida e bebida

Podemos ter problemas para dormir depois de consumir alimentos e bebidas que agem como estimulantes.

 

Cafeína

Bebidas ricas em cafeína podem tornar mais difícil adormecer e interferir em nosso sono profundo. A cafeína pode ficar em nosso sistema por muitas horas. Por isso, a nossa qualidade de sono pode ser afetada pelas bebidas com cafeína que consumimos ao longo do dia.

 

Álcool

Durante uma noite, geralmente temos de seis a sete ciclos de REM (movimento rápido dos olhos) do sono, durante o qual nossos cérebros processam a informação que absorvemos durante o dia. Isto faz com que nos sintamos revigorados. Mas uma noite de bebedeira significa, normalmente, que teremos apenas um ou dois ciclos e acordaremos cansados.

 

Comida

Alimentos que contêm uma substância química chamada tiramina - como bacon, queijo, nozes e vinho tinto - podem nos manter acordados durante a noite. Isto acontece porque a tiramina provoca a liberação de noradrenalina, um estimulante cerebral.

Refeições ricas em carboidratos iniciam uma cadeia de reações que faz com que sintamos sono. Quando são digeridos, os carboidratos liberam insulina, que ajudam o triptofano a entrar no cérebro. Ali, ele se transforma em seratonina, que provoca sono.

Comer proteínas tem o efeito oposto. Elas se transformam em aminoácidos, que reduzem a quantidade de triptofano no cérebro. Dessa forma, menos seratonina é produzida, o que nos faz ficar mais alertas.

 

5) Mente ocupada

O estresse é um inimigo do sono. Na cama, nossa mente fica livre para passear - e ansiedade a respeito do sono só piora a situação.

É difícil manter a noção do tempo quando você está deitado no escuro tentando dormir. As pessoas muitas vezes adormecem e acordam novamente, mas acham que ficaram o tempo todo acordadas. Isto leva ao sono fragmentado, com muito menos tempo gasto nos importantes estágios de sono profundo.

Especialistas em sono recomendam que as pessoas com este problema se levantem e façam uma atividade que distraia a mente de preocupações - como um quebra-cabeça - antes de tentar dormir novamente.

 

Por que a falta de sono é ruim para você?

Um em cada três pessoas sofrem com noites mal dormidas. Veja quatro coisas que podem acontecer se você não descansar o suficiente.

 

1) Resfriados ou gripes

Pouco sono pode atrapalhar seu sistema imunológico, tornando-se mais difícil combater doenças como a gripe. Ela também pode aumentar o tempo de recuperação de uma doença.

 

2) Ganho de peso

Acredita-se que a falta de sono estimula o ganho de peso. Cientistas afirmam que dormir mal aumenta o apetite ao elevar os níveis de hormônios relacionados à fome.

 

3) Depressão

Muitas vezes, ficamos irritados após uma noite de sono ruim. A privação de sono por um tempo prolongado pode levar a desordens de longo prazo, como depressão e ansiedade.

 

4) Redução da fertilidade

Acredita-se que a falta de sono pode tornar mais difícil conceber um bebê, ao reduzir a liberação de hormônios de reprodução.

 

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2014/11/cinco-problemas-que-atrapalham-o-sono.html