O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Estudo aponta que pessoas que dormem pouco têm mais riscos de contrair um resfriado


Segundo a pesquisa, quem dormiu menos de seis horas por noite – dentre os 164 voluntários que participaram da análise – teve aumentada em quatro vezes as chances de ficar resfriado.

Quem não gosta de ter uma boa noite de sono e acordar cheio de disposição? O sono possui essa importante função restauradora, o que nos permite dizer que qualidade de vida e saúde inclui, também, dormir bem.

Mas uma ação tão natural quanto dormir nem sempre é fácil. A cada dia, as pessoas estão mais estressadas, atarefadas com estudos e trabalho, e ainda se alimentando inadequadamente. E tudo isso interfere na qualidade do sono, o tempo dormindo está cada vez mais reduzido. Além disso, sabemos que não basta deitar em uma cama e dormir por oito horas, é preciso ter um sono de qualidade, verdadeiramente restaurador. O tempo que cada pessoa precisa dormir, inclusive, é apenas uma estimativa geral, já que cada organismo e estilo de vida são únicos.

As pessoas que não dormem o suficiente são quatro vezes mais propensas a sofrer de um resfriado do que aquelas que descansam bem, assim indicaram pesquisadores americanos nesta semana.

A conclusão publicada pela revista Sleep se baseia em um estudo com 164 voluntários que foram expostos ao vírus da gripe por investigadores que também controlaram seus hábitos de sono. Logo abaixo você confere uma matéria publicada no Portal G1 que fala sobre este estudo:


Quem dorme pouco tem risco 4 vezes maior de pegar resfriado, diz estudo

Cientistas expuseram 164 voluntários ao vírus do resfriado. Os que dormiam menos de 6 horas por noite apresentaram risco maior.


Estudo concluiu que quem dorme menos de 6 horas por noite tem mais risco de pegar resfriado (Foto: ANP/AFP)


As pessoas que não dormem o suficiente são quatro vezes mais propensas a sofrer de uma gripe do que aquelas que descansam bem, indicaram pesquisadores americanos nesta segunda-feira (31).

A conclusão publicada pela revista "Sleep" se baseia em um estudo com 164 voluntários que foram expostos ao vírus do resfriado por pesquisadores que também controlaram seus hábitos de sono.

Os indivíduos foram submetidos previamente a exames de saúde e preencheram questionários para que os pesquisadores pudessem entender seus fatores de risco, como estresse, temperamento e consumo de álcool e cigarro.

Seus hábitos de sono foram acompanhados mais de uma semana antes do início do estudo, durante o qual se hospedaram em um HOTEL na área de Pittsburgh, no estado da Pensilvânia.

Enquanto estiveram no hotel, os pesquisadores administraram o vírus do resfriado através de coriza nasal e monitoraram o grupo por uma semana para ver quem desenvolveria a doença.

Os resultados mostraram que aqueles que dormiam menos de seis horas por noite durante a semana tinham 4,2 vezes mais chances de serem infectados em comparação com aqueles que dormiam mais de sete horas.

Aqueles que dormiam menos de cinco horas eram 4,5 vezes mais propensos a ficar doentes.

"A falta de sono é mais importante do que qualquer outro fator em predizer a probabilidade de pegar um resfriado", explicou Aric Prather, professora assistente de psiquiatria na Universidade da Califórnia em San Francisco, e principal autora do estudo.

"Não importa a idade, os níveis de estresse, raça, educação ou renda. Não importa se você é um fumante. Mesmo tendo em conta todos estes parâmetros, a quantidade de sono foi o fator mais importante", disse.

Estudos anteriores ligaram a falta de sono a doenças crônicas, morte prematura, o risco de ficar doente, acidentes de carro, desastres industriais e erros médicos.

Um em cada cinco americanos dorme menos de seis horas, em média, de acordo com uma pesquisa de 2013 da Fundação Nacional do Sono dos Estados Unidos.


Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2015/08/quem-dorme-pouco-tem-risco-4-vezes-maior-de-pegar-resfriado-diz-estudo.html


Uma vez que são tantas e tão importantes as funções do sono, fica fácil entender a existência de várias doenças relacionadas diretamente a ele.

Dessa forma, dormir bem é muito importante para se manter a saúde, e jamais se deve encarar o sono como perda de tempo como muitas pessoas fazem. Se você tem problemas com seu sono, não perca tempo, procure seu médico.


Fontes de pesquisa: http://www.institutobrasileirodosono.com.br/


INTERNE