O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

No Dia do Musicoterapeuta a Interne aproveita para destacar os benefícios da música para a saúde.

Na empresa, acontecem – por exemplo – todas as terças-feiras, pela manhã, sessões de música para que os funcionários possam desfrutar de momentos de mais relaxamento, ajudando a reduzir o estresse, a ansiedade e também propor uma maior disposição para as atividades do dia a dia!


Colaboradores da Interne durante a primeira “Musicoterapia Ao Vivo Acústico” da Empresa – realizada na Interne Educação

Você sabia que em abril de 1991, Luiz Antônio Fleury Filho, então governador de São Paulo, decretou a data de 15 de setembro como o Dia do Musicoterapeuta. Logo a comemoração foi estendida para o restante do país.

A definição clássica diz que musicoterapia é a utilização da música e/ou algum de seus elementos, como som, ritmo, melodia e harmonia, por meio de um musicoterapeuta, com um paciente ou grupo, em um processo destinado a facilitar e promover comunicação, relacionamento, aprendizado, mobilização, expressão, organização e outros objetivos terapêuticos relevantes, a fim de atender às necessidades físicas, mentais, sociais e cognitivas.

Sabendo disso e percebendo que a música poderia ser mais um instrumento de oferta para uma melhor qualidade do ambiente de trabalho, a Interne Soluções em Saúde vem promovendo dentro da empresa todas as terças-feiras, pela manhã, sessões de música para que os funcionários possam desfrutar de momentos de mais relaxamento, ajudando a reduzir o estresse, a ansiedade e também propor uma maior disposição para as atividades do dia a dia.

Entre os benefícios que a música pode proporcionar para nossos funcionários e todos que fazem uso dela – seja como ferramenta terapêutica ou instrumento de diversão e hobby – estão: Estimulação do bom humor; Aumento da disposição física e mental; Diminuição da ansiedade e do estresse; Melhor concentração e raciocínio; Prevenção dos problemas de hipertensão; Alívio das dores de cabeça; Melhor resistência física; Melhores habilidades socioeducativas; Melhor expressão corporal; Aumento da capacidade respiratória; Estimulo da coordenação motora e muitos outros.

Alguns tipos de música podem servir de guia para as necessidades de cada pessoa. Em relação à atividade física, a música pode ajudar a embalar o exercício e torná-lo mais fácil e mais prazeroso.

Certas músicas podem, segundo os autores, elevar a produção de imunoglobulina A (um anticorpo essencial) e de células brancas que atacam invasores como bactérias e germes. Além disso, ouvir ou tocar música pode reduzir os níveis de cortisol (conhecido como hormônio do estresse) e elevar os de oxitocina (ligado ao bem-estar) no corpo, melhorando o humor da pessoa e facilitando interações sociais – o próprio hábito de se reunir com amigos para ouvir música também poderia ser levado em consideração nesse ponto.

Podemos dizer que a música é um remédio para a saúde da nossa alma, da nossa mente e do nosso corpo.


Fontes de pesquisa: http://www.boasaude.com.br/


INTERNE