O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Ter disciplina com a hora de ir dormir ajuda a criar uma rotina mais saudável para o sono


O momento de ir dormir possui uma importante função restauradora, o que nos permite dizer que qualidade de vida e saúde incluem, também, uma boa qualidade de sono. Confira algumas dicas para uma boa noite recuperadora.


Dormimos em média um terço da nossa vida. Iniciamos a vida dormindo dezesseis horas e na sociedade ocidental, no indivíduo adulto, a quantidade de sono nas vinte e quatro horas diárias varia em média de sete a oito horas.

Uma vez que são tantas e tão importantes as funções do sono, fica fácil entender a existência de várias doenças relacionadas ao sono: ronco e apneia do sono, insônia, bruxismo do sono, narcolepsia, parassonias (sonambulismo, terror noturno, falar dormindo, etc), movimentos periódicos dos membros durante o sono, síndrome das pernas inquietas, dentre muitas outras.

Dessa forma, dormir bem é muito importante para se manter a saúde, e jamais se deve encarar o sono como perda de tempo como muitas pessoas fazem. Se você tem problemas com seu sono, não perca tempo, procure seu médico.

Logo abaixo você confere uma matéria publicada no Diario de Pernambuco que dá dicas para uma boa qualidade do sono:


Confira cinco conselhos para dormir bem e ter uma noite tranquila

Ter um quarto silencioso e ficar longe dos aparelhos eletrônicos antes de ir para cama são dicas valiosas para esquecer a insônia


Ter disciplina com a hora de ir para cama ajuda a criar uma rotina para o sono. Foto: Elias Quezada/Flickr/Divulgação


Na corrida contra o tempo para fazer tudo o que achamos que tem que ser feito, é bom parar para sentir e ter pequenos prazeres. Um deles vem quando você olha pra sua cama e ela chama. Abaixo, seguem cinco conselhos para dormir bem, do blog As coisas da casa.


1. Tenha disciplina. Não coma no ambiente em que dorme, não coma grandes quantidades de comida ou bebida, principalmente alcoólica, e vá para a cama mais ou menos no mesmo horário. Evite cafeína e nicotina e prefira alimentos que ajudam a relaxar ou um chá de camomila ou cidreira.

2. Tenha um quarto silencioso, arejado e que possa ficar escuro. A luz prejudica os ciclos biológicos e a produção de hormônios que evitam que você fique cansado

pela manhã.

3. Tenha dois travesseiros, sendo um deles adequado ao seu tipo físico. Ele tem que preencher o espaço entre a cabeça e o colchão e  alinhar a coluna com o tronco para melhorar a circulação sanguínea. Especialistas recomendam que a posição mais indicada para se dormir é a de lado com os joelhos semiflexionados, com um travesseiro entre eles.

4. Programe cerca de oito horas de sono para que o corpo faça todas as funções que precisa durante a noite.

5. Desligue os aparelhos eletrônicos para não ficar mais tempo desperto do que deveria. TV, notebook, tablet e smartphone irradiam luz branca artificial, o que pode inibir a produção de melatonina, hormônio que estimula o sono. Dormir sem interrupções e profundamente é muito mais gostoso. Aproveite enquanto o horário de verão não vem.


Fonte: http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2015/11/02/internas_cienciaesaude,607700/confira-cinco-conselhos-para-dormir-bem-e-ter-uma-noite-tranquila.shtml


O sono apresenta várias funções:


1. Restaurativa: trazer o organismo de volta à condição em que se iniciou o dia após a jornada de obrigações que se tem no decorrer dele. É como se a reserva de substâncias químicas que regulam o funcionamento do organismo fosse reabastecida durante o sono.


2. Termorregulação: o controle da temperatura corporal está intimamente relacionado ao sono, marcadamente notamos as alterações que ocorrem no sono quando se está com febre, por exemplo. Hoje se sabe que a privação do sono reduz a capacidade de se regular a temperatura corporal.


3. Consolidação da memória e aprendizado: toda informação que recebemos no decorrer do dia, seja estudando, trabalhando ou na vida social, é consolidada no decorrer do sono. Sabe-se que quem atravessa a noite estudando para fazer uma prova, por exemplo, terá no dia seguinte grande chance de não se lembrar bem do que estudou e ao tentar resgatar esse estudo dias após, a chance de não se lembrar ainda será maior. Isso se deve ao fato de a memória não ter sido consolidada adequadamente com uma boa noite de sono.


4. Repouso para o organismo: durante o sono normal ocorre redução da pressão arterial, diminuição dos batimentos cardíacos, relaxamento muscular, redução da produção de urina, ou seja, os vários sistemas descansam durante o sono. Além disso, alguns hormônios são fortemente influenciados pelo sono, são eles: insulina que controla as taxas de glicose no sangue, leptina e grelina, que juntos controlam o apetite, hormônios da tireóide, corticóides produzidos pelo organismo, hormônio do crescimento, prolactina, que controla a produção de leite, dentre muitos outros, explicando porque quem não dorme bem tem mais tendência a engordar, aumentar as taxas de gordura e açúcares no sangue, não crescer adequadamente, não conseguir amamentar bem, ter pressão arterial mais alta, ter maior risco de doenças cardíacas e vasculares, destacando-se acidente vascular cerebral, infarto agudo do miocárdio, impotência sexual, dentre outros problemas.



Fonte:  http://www.institutobrasileirodosono.com.br/

  www.minhavida.com.br/


INTERNE