O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

DICA CULTURAL DA INTERNE: Lazer também é saúde!

Espetáculo de dança itinerante acontece nas ruas do Recife Antigo até a próxima sexta-feira (04).


O Grupo Experimental realiza a encenação “Pontilhados”, que convida o público a um mergulho intenso na história do bairro, estimulando o espectador a revisitar narrativas atuais e do passado, memórias reais e poéticas do local.

As ruas do Recife Antigo voltam a ser ocupadas pelo Grupo Experimental a partir desta terça-feira, 1º de março. Bailarinos e artistas convidados estão apresentando, desde a semana passada, o mais recente trabalho do coletivo, o espetáculo Pontilhados.

A encenação convida a um mergulho intenso na história do bairro, estimulando o espectador a revisitar narrativas atuais e do passado, memórias reais e poéticas.

Sob a direção e idealização da bailarina e coreógrafa Mônica Lira, “Pontilhados” encerra a trilogia de dança ‘Ilhados’ e conta com incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura.

O trabalho inova na trilha sonora, que chegará ao público através de fones de ouvido com áudio-guia conectado a uma rede, misturando música, poesia e sons ambientes. Estão sendo disponibilizados 30 aparelhos por sessão, por ordem de chegada, a partir das 16h dos dias de apresentação. O formato do espetáculo aproxima e facilita o acesso do público à cultura das pautas teatrais, levando a arte da dança às ruas de forma gratuita.

 

SERVIÇO

Apresentações do espetáculo Pontilhados

De 1º a 04 de março, às 16h

Local: saída do Espaço Experimental (Rua Tomazina, 199, Recife Antigo) – espetáculo itinerante.

Duração: 1 hora (média)

Classificação indicativa: livre

Espetáculo gratuito

Informações: 3224-1482 / 98812-1036 / 98815-7196

 

Mais sobre o espetáculo

A criação investiga o corpo e seu lugar de ocupação na geografia da cidade, tomando o bairro do Recife Antigo como matéria-prima desse trabalho de criação, mergulhado em uma consciência deste lugar vivido diariamente com tantos significados para o Grupo e seus artistas. Como espetáculo coreográfico, Pontilhados propõe desenvolver uma linguagem de movimento que dialoga com o bairro/ilha, aproximando ainda mais o corpo humano ao corpo estrutural da cidade, que abriga a história do Experimental e de quem dele se utiliza, num sentimento de pertencimento e ocupação de território. A cidade como corpo, o corpo como cidade.

 

Lembre-se que saúde também é lazer!