O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

CuraBem - Prevenção e Tratamento de Lesões, Estomias e Cuidados Podiátricos

SÉRIE DA SEMANA - PRIMEIRO DIA

Nova nomenclatura da Úlcera por pressão



Para iniciarmos essa viagem ao maior órgão do corpo a respeito desta lesão que afeta tanto nossa população, convidamos a enfermeira Janaina Morais que é Estomaterapeuta, graduanda em dermatologia, membro da SOBEST, faz parte da diretoria da regional PE da SOBENDE e gerente de enfermagem do programa CuraBem.


Esse será o assunto que discutiremos durante toda essa semana, a presença ou ausência da mesma são consideradas indicadores de qualidade, e geralmente são utilizadas para nortear a elaboração de políticas, tomadas de decisão e estabelecimento de metas. A presença de lesões por pressão causa vários transtornos físicos e emocionais ao paciente, uma vez que são fonte de dor, desconforto e sofrimento, aumentam o risco de desenvolvimento de outras complicações, influindo na morbidade e mortalidade do paciente acometido, constituindo assim um sério problema de saúde.


É necessário que o profissional de saúde tenha a consciência de que as medidas preventivas só serão utilizadas de modo efetivo se essas pessoas envolvidas, além de ter conhecimento e domínio da prática, tenham a sensibilidade e comprometimento de traçar estratégias que reduzam a incidência e prevalência da lesão por pressão em pacientes acamados e dependentes de cuidados.


Vamos falar então do que mudou relacionada a essa úlcera por pressão que acomete tantos pacientes:


No dia 13 de abril de 2016, o NPUAP anunciou a mudança na terminologia Úlcera por Pressão para Lesão por Pressão e a atualização da nomenclatura dos estágios do sistema de classificação.


National Pressure Ulcer Advisory Panel (NPUAP) é uma organização norte-americana, sem fins lucrativos, dedicada à prevenção e ao tratamento de lesões por pressão. Formado em 1986, o conselho diretor é multidisciplinar, composto de especialistas em lesões por pressão e líderes de diferentes áreas da saúde que compartilham o compromisso da organização. O grupo dispõe de autoridade para emitir recomendações para o desenvolvimento de políticas públicas, educação e pesquisa visando à melhoria dos resultados na prevenção e tratamento das lesões por pressão. O European Pressure Ulcer Advisory Panel (EPUAP) e a Japanese Society of Pressure Ulcers utilizaram o modelo do NPUAP para criar as suas organizações. O NPUAP e o EPUAP junto com a Pan Pacific Pressure Injury Alliance (PPPIA) publicaram, em 2014, a última versão das Diretrizes Internacionais sobre Úlcera por Pressão, utilizada no mundo todo, com adaptações para as realidades específicas de cada país.


Segundo o NPUAP, a expressão descreve de forma mais precisa esse tipo de lesão, tanto na pele intacta como na pele ulcerada. No sistema prévio do NPUAP, o Estágio 1 e a Lesão Tissular Profunda descreviam lesões em pele intacta enquanto as outras categorias descreviam lesões abertas. Isso causava confusão porque a definição de cada um dos estágios referia-se à úlcera por pressão. Além dessa mudança, na nova proposta, os algarismos arábicos passam a ser empregados na nomenclatura dos estágios ao invés dos romanos. O termo “suspeita” foi removido da categoria diagnóstica Lesão Tissular Profunda. Durante o encontro do NPUAP, outras definições de lesões por pressão foram acordadas e adicionadas: Lesão por Pressão Relacionada a Dispositivo Médico e Lesão por Pressão em Membrana Mucosa.