O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Setor de Expansão – Interne Soluções em Saúde



Depois de conhecermos um pouco mais sobre como funciona o Setor Comercial da Interne Soluções em Saúde, vamos agora nos aprofundar e entender um pouco mais de como funciona um dos setores mais importantes da empresa: o de Expansão.

 

Primeiramente precisamos entender o que faz esse setor. Para isso, Dalvânia Braga, que é a gestora irá explicar e quais são os procedimentos para a internação de um paciente. “O departamento da expansão é responsável pela captação de novos pacientes, ou seja, quando um paciente está no hospital e é feito uma solicitação pelo médico ao convênio, este nos solicita que faça uma avaliação para verificar a real necessidade da internação domiciliar”, explicou a gestora.

 

O setor é formado, por Amanda Souza (Coordenadora) e as enfermeiras Barbara Novaes, Larissa Barreto, Marcelle Oliveira e a entrevistada. Toda essa equipe é responsável pelos contatos entre convênio, médico e família do paciente, da burocracia necessárias para a internação. Atualmente a equipe faz não só a parte de Home Care (Internação Domiciliar), mas também, os demais serviços oferecidos pela empresa.


“A solicitação pode ser feita pelo médico do hospital ou diretamente pelo convênio. Quando isto acontece, encaminhamos uma enfermeira para avalia-los segundo o score padrão e receber as informações do prontuário médico além das informações pessoais. Depois disso é feito e enviado a conclusão do relatório e o orçamento ao convênio. Em casos específicos (como pediatria e paciente que necessita de respirador) sempre solicitamos uma reunião prévia com a família para verificar as particularidades. Estando tudo de acordo, é feito o acionamento da equipe operacional e multidisciplinar,para poderemos fazer a internação”, explicou detalhadamente.

 

Após a resolução de toda a parte de documentação e burocrática do paciente, ele é transferido aos cuidados do setor de enfermagem e auditoria, mas isso não quer dizer que o setor de expansão corta totalmente os laços. “A cada alteração clínica, o paciente volta para o nosso setor para ser feita uma nova avaliação segundo score e prontuário”, disse a gestora.

 

A gestora também falou sobre como é atuar no cargo de gestão de um setor tão importante para o desenvolvimento da Interne. “Comecei na empresa 1997 como supervisora de enfermagem. Eu tinha a visão de como o paciente estava em casa e depois de um tempo descobri que também gostava da parte comercial, dos relacionamentos com as profissionais dos convênios e os demais da área. Graças ao grande investimento da nossa diretora, Paula Meira, no nosso setor e no nosso crescimento profissional, estamos buscando trazer os resultados para que possamos evoluir”, finalizou Dalvânia Braga.