O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Nutricionista, Anna Caroline, alerta para evitar os exageros na hora de comer chocolates!


A profissional aproveita – o período da Páscoa – para fazer recomendações importantes sobre o consumo exagerado do alimento e dá outras dicas importantes sobre a iguaria.


Outro alimento muito consumido nesta época são os chocolates, que também é importante ter atenção no momento da compra.

E quem não gosta de um bom e tradicional chocolate? Seja ele amargo, ao leite, crocante, em líquido ou até mesmo em forma de ovo – o que se sabe é que esta iguaria é quase que unanimidade entre crianças, adultos e idosos. Realmente, um bom chocolate é saboroso.

Mas cuidado com os exageros – afinal de contas, as demasias não costumam fazer muito bem a nossa saúde. Portanto, a Nutricionista da Interne Soluções em Saúde, Anna Caroline Torres – aproveita o período da Páscoa para dar algumas dicas sobre o chocolate.

A embalagem deve estar íntegra, sem furos ou amassadas e conter as informações obrigatórias na rotulagem como denominação de venda, data de validade, nome e endereço do fabricante, informação nutricional, etc.

O seu consumo moderado também oferece uma lista de benefícios. Quanto mais cacau na formula melhor. Chocolates com maior teor de cacau, consequentemente tem menos açúcar.

 

Benefícios:

O cacau é rico em ferro, cálcio, vitaminas do complexo B e magnésio tem efeito benéfico ao coração, como também é rico em fitonutrientes como: feniletilamina, teobromina, catequinas, epicatequinas e muitos polifenóis, como flavonoides, que beneficiam o sistema nervoso e cardiovascular.

Com isso, melhora o fluxo arterial e faz bem à saúde cardiovascular; ajuda a diminuir os níveis de LDL (colesterol ruim); antioxidante (combate radicais livres).

O cacau também é um excelente aliado na perda de peso. Os polifenóis presentes no cacau melhoram a sensibilidade a insulina.

Os grãos do cacau é considerado antidepressivo natural. Estes grãos contêm dopamina, feniletilamina (PEA) e serotonina, os quais são usados para promover a saúde mental e um bom humor.


Existem no mercado três versões para se consumir o cacau: na forma de Nibs - são as amêndoas torradas, descascadas e trituradas; na forma em Pasta – que é produzida a partir dos grãos; e a versão em pó.

O consumo de chocolates tanto na Páscoa quanto no restante do ano tem que ser com moderação. É preciso que os ovos de páscoa, os bombons e os tabletes de chocolate estejam armazenados em locais frescos e arejados. Verifique ainda se não há a incidência direta da luz solar ou contato com a umidade.

A embalagem deve estar íntegra, sem furos ou amassadas e conter as informações obrigatórias na rotulagem como denominação de venda, data de validade, nome e endereço do fabricante e informação nutricional.

Outra dica importante na hora de comprar chocolates ou Ovos de Páscoa é verificar a lista de ingredientes e a tabela de informação nutricional constantes nos rótulos. Os ingredientes utilizados na preparação ou fabricação dos chocolates são declarados na lista de ingredientes, em ordem decrescente de quantidade. Assim, deve-se optar por chocolates com maior teor de cacau e, consequentemente, menos açúcar.

Um alerta importante do Procon é quanto à Resolução 163, do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), que proíbe vender ovos de chocolate junto com brinquedos. A venda desses chocolates desta forma, induz a criança ao consumo e isso é proibido. Caso haja algum brinquedo dentro dos ovos, este deve apresentar o símbolo do INMETRO de qualidade.

Sabendo de todas estas recomendações, a Interne deseja para todos uma ótima Semana Santa e uma excelente Páscoa.


INTERNE