O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

FiqBem: combatendo a hipertensão, nosso inimigo silencioso!


No próximo dia 26 de abril – se comemora o Dia Nacional de Combate e Prevenção à Hipertensão, a Interne, através do seu Serviço, aproveita a data para iniciar para falar sobre esta doença que vem acometendo várias pessoas – de crianças a idosos.


Seu corpo é uma espécie de máquina que se algo estiver errado – um minúsculo “parafuso” fora do lugar – as consequências podem ser até graves. Há doenças que assim como uma ferrugem, vão lhe corroendo aos poucos e quando menos se espera o pior acontece.

A pressão arterial é um bom exemplo de enfermidade silenciosa e que – infelizmente – nos últimos anos tem crescido o número de casos envolvendo a doença. Visto que 26 de abril, se comemora o Dia Nacional de Combate e Prevenção à Hipertensão, a Interne Soluções em Saúde, aproveita para falar sobre o tema.

A doença é causada quando a pressão que vem do coração se faz de maneira intensa nos vasos sistêmicos e alcança valores maiores que os aceitáveis. É uma síndrome metabólica geralmente acompanhada por outras alterações, como obesidade, DIABETES e etc. Cerca de 20% da população brasileira é portadora da hipertensão, sendo que 50% das pessoas com sobrepeso possuem o mal.

A hipertensão pode acontecer quando nossas artérias sofrem algum tipo de resistência, perdendo a capacidade de contrair e dilatar, ou então quando o volume se torna muito alto, exigindo uma velocidade maior para circular. Hoje, ela é a principal causa de morte no mundo, pois pode favorecer uma série de outras doenças.

Dados indicam que cerda de 17,1 milhões de pessoas morrem no mundo decorrentes das doenças cardiovasculares. No Brasil, este número é de 300 mil mortes por ano, 820 por dia, 30 por hora – em torno de um indivíduo a cada dois minutos. Ou seja, as estatísticas são preocupantes.

É importante que as pessoas entendam os sinais do corpo mostrando que algo não vai bem. São dores de cabeça, principalmente na nuca, falta de ar, insônia, até irritabilidade. Quem já tem histórico familiar deve ter atenção maior porque a pressão alta também pode ser assintomática.

Sabe-se que a incidência da hipertensão aumenta com a idade. Isso porque com o passar do tempo nossas artérias começam a ficar envelhecidas, calcificadas, perdendo a capacidade de dilatar - são chamados de vasos menos complacentes. Com isso a hipertensão arterial é mais fácil de acontecer - cerca de 70% dos adultos acima dos 50 ou 60 anos possuem a doença. Mas é importante dizer que a enfermidade também atinge crianças. Ao longo da série detalharemos a respeito.

É fundamental dizer que o melhor caminho de combate à hipertensão é viver uma vida mais preventiva, seguindo hábitos muito mais saudáveis e as devidas recomendações médicas.


Fontes de pesquisa:     http://www.sbh.org.br

  http://prevencao.cardiol.br


INTERNE