O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Uma alimentação saudável ajuda no controle e prevenção da hipertensão


De maneira geral, deve-se aumentar o consumo de frutas, verduras, alimentos integrais, leite e seus derivados, garantindo uma ingestão adequada de nutrientes para reduzir a quantidade de gordura saturada, trans e colesterol. Confira algumas dicas "Fiqbem" sobre uma boa nutrição

 

A alimentação pode ser uma importante aliada no combate à hipertensão. Além da redução do consumo de sal, a ingestão de alguns nutrientes auxilia na redução da pressão arterial. A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica, por exemplo, o consumo de cinco gramas de sal por dia, mas estudo da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2014) demonstrou que os brasileiros consomem até 2,5 vezes mais, cerca de 13g diários.

O excesso de peso é um dos principais fatores causadores de pressão alta, elevando em até seis vezes o risco de manifestar a doença. Por isso, quem é hipertenso precisa controlar a dieta, principalmente em relação a o sal, gorduras, potássio e álcool.

Além disso, também é necessário manter um estilo de vida saudável, evitando o tabagismo e praticando exercícios físicos regularmente.

O sal age como uma esponja, retendo líquidos nos tecidos e aumentando a pressão arterial. Substitua-o por temperos naturais como ervas, salsinha, cebola, orégano, hortelã, limão, alho, manjericão, coentro e cominho – por exemplo.

Para combater o sódio, vilão da hipertensão, a dica é apostar no verde. A clorofila (pigmento verde encontrado nos vegetais) é uma das maiores fontes de magnésio que encontramos na natureza. Em níveis normais na corrente sanguínea, o magnésio ajuda na excreção do sódio, responsável por aumentar o volume de líquido nos vasos sanguíneos e, consequente, a pressão arterial.

Com o intuito de estimular uma alimentação saudável, uma vez que para hipertensos a nutrição adequada faz parte do tratamento, é importante seguir algumas recomendações que a própria Sociedade Brasileira de Hipertensão aconselha:

 

1. Estabeleça horários para as refeições distribuindo-as em 5 a 6 refeições por dia. Não pule as refeições, assim você não ficará sem se alimentar por muito tempo e evitará comer “dobrado”.

Consuma tipos variados de legumes, verduras e frutas. Use sempre aqueles de coloração intensa como os verdes escuro e amarelo;

2. Escolha alimentos ricos em fibras: verduras, frutas e legumes, leguminosas (feijões), cereais integrais como arroz, pão e farinhas (aveia, trigo etc);

3. Evite os alimentos ricos em açucares como doces, refrigerantes, chocolates, balas e outras guloseimas;

4. Consuma pouco sal de cozinha; evite alto teor de sal, temperos prontos e alimentos industrializados. Prefira ervas (salsa, coentro, cebolinha e orégano), especiarias e limão para tornar as refeições mais saborosas. Habitue-se a não usar o saleiro à mesa;

5. Diminua o consumo de gordura;

6. Diminua a quantidade de manteiga e margarina que você consome;

7. Evite frituras e alimentos industrializados que contém gordura vegetal hidrogenada entre seus ingredientes (ler no rótulo);

8. De preferência para: leite desnatado, queijos brancos, carnes magras e alimentos preparados com pouco óleo e gorduras;

9. Se possível, dê preferência à grelhados e cozidos no lugar das frituras;

10. Pare de fumar e modere a quantidade ingerida de bebidas alcoólicas;

11. Hidrate-se bem;

12. Mantenha um peso saudável.

 

Portanto, tenha uma alimentação saudável e uma atividade física moderada e regular. Assim você terá um peso adequado que também é importante para o controle da diabetes.

 

 

Fontes de pesquisa:  http://www.sbh.org.br

  http://prevencao.cardiol.br

 

INTERNE