O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Interne destaca o primeiro banco de pele de tilápia para tratamento de queimados, do país.


O equipamento está sediado no Ceará e é uma parceria do Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos da Universidade Federal do Ceará (UFC) e do Instituto de Apoio ao Queimado.

Foi inaugurado neste mês, no Estado do Ceará – o primeiro banco de pele de tilápia para tratamento de queimados. O equipamento é uma parceria do Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos da Universidade Federal do Ceará (UFC) e do Instituto de Apoio ao Queimado.

A Interne Soluções em Saúde faz questão de destacar esta importante novidade e mais que isso, faz questão também de parabenizar, pelo trabalho, o médico pernambucano, Dr. Marcelo Borges, que faz parte do projeto.


O tratamento com pele de tilápia é mais rápido, menos doloroso, com menos risco de contaminação e perda de líquido, além de mais econômico para a recuperação de pessoas que sofrem com queimaduras. A utilização de pele de tilápia em detrimento do tratamento convencional, com a pomada sulfadiazina de prata, reduz em 57,48% os custos ambulatoriais na recuperação dos pacientes.